Versões/Edições SQL Server - Como orientar corretamente o cliente que não conhece do assunto?


Fala pessoal, no post de hoje você vai aprender sobre as versões/edições do SQL Server.


Como orientar corretamente o cliente que não conhece do assunto?

Aprendendo sobre as principais diferenças e em que situação usar cada uma delas.


Versões

No inicio dos anos 2000, o SQL Server começou a ganhar corpo no mercado com as versões 2000 e 2005 (o SQL já existia antes de 2000, mas era um contexto completamente diferente). Nessa época existia uma comparação não muito positiva pro SQL, dizia-se que o SQL Server era para empresas pequenas, já as empresas medias para grandes deveriam usar o oracle. Isso começou a mudar na transição do SQL 2005 para o 2008. O SQL Server 2008 já apresentou novas possibilidades ao mercado, mais robusto, com capacidade para grandes projetos, antes também tinha mas ficou mais completo.


De lá pra cá muitas outras versões foram lançadas, a cada ano a Microsoft buscou se adequar as novas necessidades e foi melhorando o produto, acrescentando funcionalidades, ajustando pontos que poderiam ser melhorados. Os materiais que a microsoft mantem de consulta e suporte são a partir do 2008, além dela temos 2008 R2, 2012, 2014, 2016,2017 e a mais recente 2019.

A partir da versão 2016 houve novamente uma grande mudança em relação aos anteriores assim como aconteceu na transição do 2005 para o 2008. O SQL tem se tornado cada vez mais democrático, a microsoft entendeu a necessidade e a realidade de muitas empresas e passou a liberar algumas funcionalidades muito uteis e que trazem um grande beneficio para um ambiente SQL em uma edição mais barata, mais acessível para pequenas e medias empresas, um exemplo, é o particionamento de dados que da versão 2014 pra trás só existia na edição enterprise que é a mais cara, nem todo mundo tinha ou tem condições de manter uma licença dessa e por isso não podia usar o particionamento, a partir do 2016, essa função passou a estar disponível para a edição Standard, se tornou mais palpável para empresas com orçamento menor.


Antes de lançar uma versão nova o produto passa por uma bateria gigantesca de testes e validações, mas como se trata de um produto gigantesco uma coisa ou outra pode acabar ficando sem a devida validação e por isso gerar algum comportamento inadequado. Por isso entre uma versão e outra existem updates e Service packs. O problema encontrado pode ser de qualquer natureza, performance, segurança, alocação de recurso. Ao identificarem a possível falha a equipe de desenvolvimento do SQL Server gera uma atualização do SQL para ajustar (já vi updates com poucos ajustes e já vi updates com dezenas de pequenos ajustes), depois de um tempo, acumulam mais alguns pontos de ajustes e melhorias e lançam outra atualização, em um determinado momento quando já se tem alguns updates (3 ,4 ou até 5) eles são agrupados em um Service pack. Qual é a ideia, se você esta com a versão mais recente e tem um problema, usa o update disponibilizado, lançaram outro, você já utiliza também, e assim por diante. Mas se você esta instalando uma versão um tempo depois do lançamento, ao invés de aplicar update por update, você já pega o Service pack que contem todos os updates. Para se ter uma ideia o SQL 2012 teve 4 SP, ou seja, muitas coisas precisaram ser ajustadas, mas nada que impacte diretamente no uso do banco, nada critico, o SP é uma correção necessária, as vezes surge algum item novo de segurança e eles reforçam a segurança com uma atualização especifica em um service pack, isso é natural ocorrer.

Uma informação importante é que a microsoft geralmente mantem suporte de atualização apenas das ultimas 3 versões, nesse momento seriam 2019, 2017 e 2016, ou seja, se sair alguma nova atualização mais importante somente essas três versões teriam os ajustes.

Edições

O SQL Server é dividido em 5 Edições, cada edição é mais apropriada a um tipo de necessidade.

Como todo bom produto, existe uma edição gratuita, chamada Express. Apesar de gratuita contem praticamente toda a engenharia da Edição mais completa a diferença é que existem limitações, as principais são que só utiliza no máximo 1GB de memória, 1 vCPU, cada banco de dados pode ter no máximo 10GB de tamanho e não tem o SQL Agent. O que isso representa? Para muitos cenários não representa nenhum problema, empresas onde os bancos são pequenos e levam anos para atingir 10Gb, tem no máximo 15 usuários de forma simultânea acessando o banco, essa edição gratuita atende perfeitamente, a empresa pode estar segura em usar um banco de dados altamente reconhecido no mercado sem gastar um real com isso. Vai dar um pouco mais de trabalho para o DBA administrar pois não terá o SQL Agent e com isso a administração e monitoramento ficará um pouco mais complexa, mas da pra fazer um bom trabalho mesmo assim.


Como a demanda web é muito grande e tem aumentado cada vez mais, existe uma edição especifica para esse tipo de negócio, hospedagem de bancos de sites públicos. A Edição Web do SQL suporta muito mais que a edição express, podendo atender a necessidade de negócios grandes com bancos grandes e milhares de acessos simultâneos. Quando uma pessoa contrata uma hospedagem da locaweb, por exemplo, com banco de dados SQL Server, essa edição é aplicada.


Chegamos agora na edição que é mais utilizada, porque comporta muitos cenários e tem um ótimo custo. É a edição Standard. Ela suporta uma grande quantidade de hardware o que possibilita o uso de muitos usuários simultâneos. A partir da versão 2016 a edição standard tem praticamente todas as funcionalidades que existem na edição completa do SQL, porém com algumas limitações, mas que em grande parte dos cenários não são limitações que tenham um grande impacto, por exemplo, quando falamos de Instâncias de cluster de failover, na edição standard você pode ter apenas dois nós, enquanto na edição completa você pode ter vários nós, muitos casos 2 nós já são suficiente e atende bem a necessidade da empresa. Outro ponto relevante é que a Standard é praticamente o meio termo entre a gratuita e a completa, então quando a gratuita já não consegue mais te atender, a standard é a edição de entrada do produto.


Enfim a Enterprise que é a edição completa, ela oferece tudo o que o produto tem ao máximo, se fosse comparado a um carro, seria o modelo com todos os opcionais de fabrica. Grandes corporações com projetos mundiais são comportados dentro da enterprise. Quando você precisa de toda a capacidade de performance em relação a uso de hardware, funcionalidades de alta disponibilidade mais robustas, capacidade de gerenciamento mais completa, lidar com um ambiente de missão critica essa é a edição que deve ser usada. Quando a Standard não atende mais esse é o salto necessário e para empresas que necessitam já começar com determinado uso do banco, deve levar em conta se essa não

é a melhor opção.


Por fim você, pode estar se perguntando, mas e se eu preciso ter o SQL Server dentro de uma software house, para desenvolver a aplicação e parte da solução conta com funcionalidades do banco, preciso comprar a edição enterprise do sql server? Não, existe uma edição especifica pra isso chamada Developer, ela é idêntica a enterprise, ou seja, é a edição completa, porém gratuita para fins de desenvolvimento. Observação importante, não deve ser usado como produção, em caso de fiscalização e auditoria, a empresa pode ser multada. Developer apenas para fins de desenvolvimento.


Bônus - Alguns casos, onde o investimento em licenças precisará ser alto ou que a empresa esteja utilizando o SQL Express e por algum motivo, performance por exemplo, precisa migrar para uma edição paga mas o tramite levaria alguns dias ou até semanas, existe uma edição chamada Evaluation. Ela também é uma copia da edição completa, enterprise, porém ela é valida apenas por 180 dias, uma espécie de amostra do produto. Após os 180 é necessário inserir uma chave de licença adquirida, pois o serviço ficará indisponível. Essa edição muitas vezes pode ser um respiro para que as empresas possam resolver os problemas rapidamente e se programar melhor para realizar o investimento.


Você pode sempre consultar mais informações e todas as diferenças em https://docs.microsoft.com/ pesquisando por edições e recursos.

É comum nas atividades do DBA precisar responder esse tipo de pergunta: Tenho x usuários no sistema e meu servidor tem y de recurso, qual a melhor edição para o meu caso? Ou algo como, quero atualizar meu SQL Server pra uma versão mais recente o que você me indica?


Você como DBA SQL Server precisa estar preparado para oferecer a melhor resposta e orientar de forma adequada cada cenário.


Nos acompanhe em nossas redes sociais!

Grupo VIP Telegram: DBA On boarding

Youtube(vídeos novos todas as quartas): DBA On boarding

Face & Instagram(conteúdo diário): DBA On boarding

Até a próxima, tchau!

#CG_Administration

37 visualizações0 comentário